terça-feira, 26 de julho de 2011

Everybody Change's

Será que já não sou a mesma?
O que modificou nessa vida?
Poderíamos chamar de cura...Ou uma mera troca de tempo?
Há alguma probabilidade de se deixar de existir...Sem perceber?

Incomoda-me tamanha estranheza.
Destilada nos olhares que me perseguem, junto à desaprovação.
Como uma estranha na família.
Uma desconhecida, invadindo seus mundos e levando tudo a destruição.

Já não sou mais a mocinha. Certo?
Não conseguem reconhecer aquela o qual depositaram sua fé.
Talvez eu tenha estragado tudo...Ignorando um pedido importante.
Levando a todos a ruína.
Bom, vocês estragaram tudo primeiro.
De seus carinhos inexistentes, aprendi a caminhar sozinha.
Vocês conhecem isso? Chama-se independência.

3 recadinhos:

G. S. Farias disse...

Independência... devemos buscar sempre.
Muito bonito aqui, viu?
Beijo.

Bruna Morgan disse...

Lindo o poema! Parabéns!
Bem, estou seguindo você, beijos.

http://bruna-morgan.blogspot.com
http://verboresenhar.blogspot.com
http://projetocreativite.blogspot.com

Suzi (vulgo, Emilie) disse...

Senti a revolta.
::: {Emilie Escreve}

Postar um comentário

 

Blog Template by YummyLolly.com